Nicolas Muller. Um olhar comprometido

Esta exposição visa alargar o conhecimento do trabalho de Nicolás Muller através de 125 fotografias, a maioria das quais inéditas. Trata-se de imagens que Nicolás Muller nunca produziu ou que fazem parte de trabalhos editoriais que apenas utilizaram uma pequena parte das mesmas, em muitos casos como que “desfiguradas”, pois na altura foram reformuladas, a fim de se adequarem às necessidades das respetivas publicações, o que frequentemente as tornou quase irreconhecíveis em relação à fotografia original. Os negativos ficaram praticamente esquecidos, embora à guarda da filha, Ana Muller. Agora, o lançamento destas imagens permitir-nos-á enriquecer o registo que tínhamos de Nicolás Muller e verificar a grande qualidade do trabalho que ainda permanece inédito.

Nicolás Muller (Orosháza, Hungria, 1913 – Andrín, Espanha, 2000) testemunhou uma época que deixou a Europa pejada de cicatrizes e efetuou um registo notarial da forma como decorria a vida dos operários do seu tempo. Viveu e sofreu os primórdios do nazismo e, na sua busca de uma sociedade livre, rumou a vários dos países que caíram sob a alçada da barbárie nazi (Áustria, Itália e França) ou a outros, como Portugal ou Espanha, que tiveram o infortúnio de padecer a sua própria ditadura.

23 de outubro de 2021 al 20 de fevereiro de 2022 | Centro Português de Fotografia (Porto)


DISCIPLINA
EXPOSIÇÕES

INAUGURAÇÃO
23/10/2021

ENCERRAMENTO
20/02/2022

ONDE
Centro Português de Fotografia
Largo Amor de Perdição
PORTO

BILHETES
Grátis

SITES
Instituto Cervantes de Lisboa

COLABORAM
Centro Português de Fotografia

© 2021-Ministério da Cultura e Esportes, Todos os direitos reservados – Condições de utilizaçãoPolítica de privacidadePolítica de uso de cookies. Web design por Accionlab

This site is registered on wpml.org as a development site.