Harpoemacto

Musica-Harpoemacto-Destacada

Este projeto procura combinar poesia à música e à performance, para criar um corpo interdisciplinar, uma harmonia e ao mesmo tempo um estremecimento, uma cisão. A harpa evoca assim uma atmosfera insólita onde a experimentação tem o seu lugar primordial ao explorar novos territorios. A voz existe também como instrumento performativo procurando estabelecer uma ligação não só com a harpa, mas também com o público na forma de ritual. Procura-se uma junção das várias artes onde o espectador use ativamente as suas perceções, asociações, memórias e discurso. Sublima-se assim a importância fulcral da improvisação e do “dexar vir fortuito”. Inventa-se uma linguagem própria, única, e irrepetível.

4 de novembro de 2019 | Palacio Foz (Lisboa)

Compartilhar em redes sociais

Angélica Vázquez (arpa)
Nuno Pinto (actor y performer)
Rafael Cortés (videoarte)

Venda na bilheteria

Imagens
Parceiros